fbpx
Rentabilidade de outubro supera metas atuariais

Rentabilidade de outubro supera metas atuariais

Os investimentos dos Planos administrados pela BB Previdência foram positivamente impactados pelos segmentos de renda fixa e renda variável

Por Gerência de Investimentos

A carteira consolidada de investimentos da Entidade apresentou pelo segundo mês consecutivo, um retorno superior às respectivas metas atuariais e índices de referência. O segmento de Renda Fixa, no qual os planos possuem maior exposição, segue com rentabilidade significativa, sendo influenciada, principalmente, pelo fechamento das taxas dos Títulos Públicos Federais com vencimentos mais longos.

Dentro do cenário internacional, as expectativas são positivas, tendo em vista, os acontecimentos favoráveis que ocorreram em relação aos riscos geopolíticos, destaque para o avanço nas negociações comerciais entre EUA e CHINA e a diminuição do risco de um desfecho disruptivo para o Brexit, postergando a saída do Reino Unido da União Europeia, para 31 de janeiro de 2020. Já pelo lado negativo, a agenda de atividade econômica continuou a mostrar fragilidade, mantendo o receio entre analistas e investidores em relação à desaceleração global.

No ambiente doméstico, os dados da atividade continuaram mostrando recuperação gradual da economia. As vendas do varejo, em agosto, permaneceram praticamente estáveis em relação a julho, e a indústria por sua vez, surpreendeu ao avançar 0,8%. O destaque da Política Monetária foi para o COPOM, que realizou mais um corte da Selic, em 0,5p.p., para 5%, porém com comunicado mais conservador do que o esperado.

No que concerne à inflação, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apresentou variação de 0,10% no mês, este é o menor resultado para um mês de outubro desde 1998, quando o IPCA ficou em 0,02%.

Os investimentos dos Planos administrados pela BB Previdência foram positivamente impactados pelos segmentos de renda fixa e renda variável. Os títulos públicos federais atrelados à inflação, NTN-B, por corresponderem às maiores alocações das carteiras desses planos, agregaram maiores retornos. As NTN-Bs de curto prazo, medidas pelo IMA-B 5, atingiram retorno de 1,65% no mês, enquanto as de longo prazo, medidas pelo IMA-B 5+ renderam 4,67% no mesmo período. A Bolsa de Valores teve seu principal índice, o Ibovespa, valorizado em 2,36%, acumulando um ganho de 22% no ano. Adicionalmente, o CDI apresentou 0,48% no mês, acumulando 5,17% no ano.

É participante dos planos administrados pela BB Previdência? Acesse www.bbprevidencia.com.br e acompanhe a evolução do seu patrimônio!

4+
Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *