fbpx
Casal de aposentados faz sucesso vendendo molhos de pimenta

Casal de aposentados faz sucesso vendendo molhos de pimenta

A busca não é só por uma segunda fonte de renda, mas sim para se sentir mais vivos e realizados no exercício de uma atividade que traga mais dinâmica à vida na terceira idade

A aposentadoria tem deixado de representar um período improdutivo e monótono na vida de milhares de pessoas. Para muitos, o pós-carreira tem sido um momento de grande satisfação pessoal e grandes realizações. É um novo tempo em que aposentados se tornam empreendedores e trabalham com o que amam.

Inspirar-se em casos assim, pode ser o que estava faltando para você, que sempre sonhou em ter o seu próprio negócio ou busca conciliar sua atividade regular com outro tipo de trabalho. Pensando nisso, trouxemos neste artigo a história de um casal de aposentados que tem feito sucesso vendendo molhos de pimenta caseiros.

A união e o trabalho em equipe do casal tornam essa experiência ainda mais especial, e o sucesso do negócio é inevitável. Leia e confira!

Os aposentados e o empreendedorismo

Diante de uma situação financeira nada positiva, Vicente e a Eliane, um casal de aposentados do estado de São Paulo, resolveram embarcar na experiência de abrir o próprio negócio e começaram a comercializar molhos de pimenta, geleias, pastas e conservas.

Antes de começar o negócio, Eliane era dona de casa, mas aceitou o desafio de empreender ao lado de seu marido e tentar mudar a situação de fragilidade financeira do casal.

“Minha maior recompensa é essa: ser feliz. É loucura, tem horas que fico extremamente cansada, mas é compensador. Você se sente útil, se sente capaz. Saímos felizes dos eventos, é muita energia boa. O mais gostoso de tudo não é só vender. É quando a pessoa chega para degustar e elogia. Não tem dinheiro no mundo que pague”, contou Eliane.

Vicente aproveitou uma receita autoral de molho e uniu às ideias e adaptações de outras criações de sua esposa. As vendas dos produtos produzidos pelo casal começaram de forma bem incipiente, em um bazar de condomínio de uma amiga. Esse esforço inicial possibilitou que a demanda pelos molhos, pelas geleias e conservas crescesse consideravelmente, formando uma clientela importante para a sustentabilidade do negócio.

Em um segundo momento, o casal descobriu nas feiras de produtos veganos um local preferencial para vendas de seus produtos, o que levou à consolidação de um público consistente.

Dados do SEBRAE

Segundo dados do SEBRAE, só no estado de São Paulo o número de pessoas com mais de 61 anos que participam do sistema MEI (Microempreendedor Individual) chega a cerca de 120 mil pessoas. Nos últimos anos, a participação do público dessa faixa etária subiu de 4,3% para 5,7%.

Em geral, o perfil de pessoas com mais idade que entram nesse ramo representa alguém mais experiente, que evita muitos riscos e procura investir em algo que realmente seja prazeroso.

Afinal, a busca não é só por uma segunda fonte de renda, mas sim para se sentir mais vivo e realizado no exercício de uma atividade que traga dinâmica à vida na terceira idade, uma vez que uma aposentadoria marcada pela monotonia pode fazer mal a nossa saúde física, mental e emocional.

A aposentadoria e as oportunidades

Seja para aumentar a renda ou para realizar um sonho antigo, as oportunidades de empreender durante a aposentadoria são muito interessantes. Afinal de contas, terceira idade não é mais sinônimo de vida monótona nos dias atuais e como em qualquer outra fase da vida, todos os dias devem representar oportunidades para fazer com que sua vida valha a pena de verdade, fazendo algo que te dê prazer e retorno financeiro para investir em qualidade de vida.

E você, tem alguma ideia de negócio que acredita que poderia dar muito certo? Tem algum sonho adormecido que foi despertado com essa matéria? Ou vive uma experiência parecida com a desse casal? Compartilhe conosco nos comentários!

Fonte: Pense Futuro, com adaptações

Compartilhe
8+

2 Comentários sobre “Casal de aposentados faz sucesso vendendo molhos de pimenta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *