fbpx
Em quais partes do corpo suas emoções são refletidas?

Em quais partes do corpo suas emoções são refletidas?

O físico e o mental andam lado a lado

Já parou para pensar em qual parte do corpo você sente a felicidade, a tristeza, o amor e outros tantos sentimentos que experimentamos diariamente? O estudo “Mapas Corporais das Emoções”, publicada pela revista Proceedings of the National Academy of Sciences, revelou onde as sensações ocorrem no corpo, para cada emoção.

A pesquisa realizada na Finlândia reuniu cerca de 700 participantes de diferentes etnias, durante o estudo, os voluntários foram recebendo alguns estímulos emocionais – vídeos, imagens, palavras, histórias etc. Logo após, os cientistas pediram para eles descreverem como se sentiam a cada estímulo e pintassem no corpo humano onde sentiam esses sentimentos.

Raiva, medo, nojo, felicidade, tristeza, surpresa, ansiedade, amor, depressão, desprezo, orgulho, vergonha, inveja e neutro eram os sentimentos que eles tinham que refletir na silhueta. No final, os cientistas mapearam isso em uma imagem, o vermelho reflete emoções ativadas e o amarelo mais ativado ainda. Enquanto o azul menos ativado e o azul claro menos ainda.

Uma das conclusões mais surpreendentes é como os padrões culturais podem influenciar nessas emoções. Segundo os pesquisadores, as pessoas tendem a relacionar os estereótipos ao lado emocional. Em contrapartida, os resultados foram parecidos com pessoas de diferentes etnias, levando a pensar que essas sensações podem ser universais.

Emoções também causam doenças

Muitos psicólogos acreditam que toda doença tem um fundo psicossomático, isso é, o sentimento emocional é tão grande que reflete no corpo fisicamente. Nesse contexto, a escritora americana Louise Hay, após se curar de um câncer, criou um método chamado “Você pode curar sua vida” em que ela relaciona os sentimentos e o comportamento do ser humano a doenças ou desconfortos. Confira alguns exemplos que a autora criou:

Problemas nos rins: acúmulo de mágoas, tristeza e dor;

Câncer: associado a ressentimentos profundos;

Problemas na garganta: associados ao medo das mudanças, dificuldade de falar o que pensa e frustração;

Problemas na bexiga: aparecem em pessoas que ficam guardando suas dores;

Problemas digestivos: estão relacionados à dificuldade de assumir novas ideias e experiências;

Úlcera: medo de não ser bom o suficiente;

Doenças do fígado: acúmulo de raiva e rancor;

Problemas na coluna: geralmente aparecem em pessoas que gostam de fazer tudo sozinhas;

Alergias: aparecem naqueles que estão sempre nervosos e irritados com as atitudes das outras pessoas;

Retenção de líquidos: quando a pessoa tem uma intuição forte e que não é respeitada;

Podemos perceber pela análise de Louise que guardar sentimentos ruins é uma das maiores causas de doenças. É por isso que se livrar de raiva, rancor, tristeza e ressentimentos é tão importante para viver de forma leve e saudável.

No dia a dia é possível perceber de forma mais clara essa relação sentimento x doença. Por exemplo, algumas pessoas quando ficam ansiosas têm diarreia ou vômito. Outras desenvolvem alergias em situações de estresse. Em situações de tristeza podem ter resfriados.

E você, concorda com as definições da autora? Já teve alguma doença física por causa de alguma emoção? Compartilha com a gente nos comentários.

Fonte: Pense Futuro, com adaptações

Compartilhe
10+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *