fbpx
“Fui demitido, e agora, o que fazer com a minha previdência?”

“Fui demitido, e agora, o que fazer com a minha previdência?”

A previdência complementar fechada tem como principal característica ser um benefício oferecido pela empresa aos seus empregados. E no caso de desligamento, você sabe por quais caminhos poderá seguir com relação ao seu planejamento para o futuro? Vamos falar sobre as opções existentes para que seu sonho não seja interrompido.

Ao sair da empresa patrocinadora do plano de benefícios, você tem a opção de permanecer poupando para o seu futuro, vinculado ao plano ou sair do plano. Se preferir continuar no plano, sem contribuir para a aposentadoria, seu benefício será menor, mas o saldo acumulado continua sendo rentabilizado normalmente e você ainda pode fazer contribuições eventuais para engordar sua poupança.

Para continuar com a sua poupança

Autopatrocínio: você tem a possibilidade de manter-se ativo no plano de previdência, desde que contribua com o equivalente à sua parte e a da patrocinadora. Uma das vantagens do autopatrocínio é manter o plano de previdência em uma instituição sem fins lucrativos que, geralmente, tem taxas de administração menores. Além disso, quem opta por continuar no plano não paga imposto de renda, ao contrário do que ocorre com o resgate. É importante dizer que ao optar pelo autopatrocínio, você pode revisar o percentual de contribuição.

Benefício Proporcional Diferido: você pode escolher deixar de contribuir, preservando os valores já acumulados até a data do seu desligamento. Nesse caso, o fundo de pensão faz o papel de “agente financeiro”, isto é, aplica o seu dinheiro até o momento que você preencher os requisitos para a aposentadoria. Para essa opção, é importante observar o tempo mínimo de vínculo ao plano exigido pelo seu regulamento, que geralmente é de 3 anos. Seu benefício será menor, mas estará garantido. Após a mudança de status para BPD, o participante só terá as opções de resgate, portabilidade ou benefício de aposentadoria, ou seja, ele não pode voltar a ser um participante ativo, mesmo se for recontratado pela mesma empresa. Neste caso, será gerada uma nova matrícula no plano e ele começará sua poupança do zero na nova matrícula.

Para tirar seu dinheiro do plano

Portabilidade: outra opção é transferir os recursos acumulados para outro plano de previdência, que pode ser outro fundo de pensão ou aqueles oferecidos por bancos ou seguradoras.

Para desistir deste plano para o futuro

Resgate: é o direito de resgatar a sua parte de contribuição ao seu plano de previdência. No momento do recebimento do resgate, há incidência de Imposto de Renda, de acordo com a tabela escolhida (progressiva ou regressiva) e o tempo de plano. Cada plano de previdência possui regras específicas para esse resgate, com percentuais proporcionais ao tempo de vínculo ao plano.

No caso da BB Previdência, ao recebermos a comunicação formal da patrocinadora informando seu desligamento, colocaremos no site www.bbprevidencia.com.br o seu extrato previdenciário, na área “Acesse Seu Plano”. O documento reúne todas as informações sobre as opções que você tem para continuar ou sair do Plano. Para escolher, basta preencher o formulário e enviar para a BB Previdência, assinalando sua opção. O extrato irá acompanhado do Termo de Opção. Esse termo já está disponível na aba Formulários do site, na área restrita, se quiser conhecê-lo.

Caso você não opte por nenhuma das opções em até 60 dias, sua situação será automaticamente alterada para Benefício Proporcional Diferido (BPD), da qual somente será possível posteriormente resgatar, portar ou receber o benefício no tempo regular de aposentadoria.

Não seja pego de surpresa. Conheça o regulamento do seu plano e seus direitos como participante.

Compartilhe
17+

16 Comentários sobre ““Fui demitido, e agora, o que fazer com a minha previdência?”

  1. Já sou aposentado pelo INSS e gostaria de saber como posso contribuir mensalmente para o BBPrevidência, considerando que já tenho conta aberta pela MUTUA.
    Tenho investimentos em bolsa, mas a experiência dos últimos anos, e provavelmente os futuros, me dão conta que devo mudar parte desses recursos para outras alternativas atrativas de mercado.
    Agradeço antecipadamente
    At
    Milton Morais

    1+
  2. Fui demitido do BB em 1997. Tenho ação ganha contra a Previ que se encontra em fase de liquidação de sentença no Rio-RJ.
    Pelos cálculos do meu Advogado vou receber em torno de R$ 400 mil reais. Na ação são dez participantes frente à Previ.
    Gostaria de saber se a Previ negocia particularmente
    comigo, para que eu volte a ser associado e receber um valor mensal, pois não sei lidar com negócios e acho temeroso gastar este dinheiro e ficar na miséria. Já tenho 65 anos, sou aposentado pelo INSS e recebo apenas um pouco acima do S. mínimo.
    Agradeço antecipadamente as resposta.

    Lucas da Silva.

    2+
    1. Oi Lucas. Por favor, entre em contato com a Previ, que é o fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil.

      Aqui, apesar da semelhança do nome, administramos planos de previdência fechada de diversas empresas para os seus funcionários. Nossa ligação com o BB é que somos administrados por ele. Para entender melhor, escrevemos uma matéria só sobre isso: O Banco do Brasil e a Previdência Complementar

      Um abraço e boa sorte na sua negociação.

      1+
  3. Ola, queria mudar a minha previdência de VGBL para PGBL dentro da empresa. Terei que abrir outra matrícula? Eu irei perder os anos de carência da empresa?

    1+
    1. Oi Adriano! Não é permitido mudar de um VGBL para um PGBL e vice-versa. Para mudar a modalidade do seu plano, você deverá resgatar seus recursos e aplicar em outro plano, lembrando que sobre o resgate incidirá IR, de acordo com a tabela de tributação que você tenha escolhido na contratação do seu plano.

      Um abraço e volte sempre que precisar de mais informações 🙂

      1+
    1. Bartolomeu, boa tarde! O seu informe estará disponível a partir do dia 28 de fevereiro no se acesso restrito, no portal da BB Previdência.

      Este ano não enviaremos o documento físico, mas se quiser guardá-lo na forma física, basta acessá-lo no site, salvar como pdf no seu computador e depois imprimir 🙂

      Um abraço e volte sempre ao nosso blog.

      0
  4. Boa Noite. Já sou beneficiário da BB Previdência. Minha dúvida é quanto ao reajuste do meu benefício. Praticamente não existe reajuste e o I. Renda não perdoa. É sagrado. Eu sinto uma inflação maior do que os índices oficiais. Sinto que poder aquisitivo do meu benefício é reduzido anualmente. O que fazer…..

    0
    1. Olá Elói, bom dia! Essa é uma impressão geral: “tudo aumenta menos a minha renda, que parece só diminuir”!

      As questões relacionadas a imposto de renda e inflação levam em consideração fatores externos, como mercado, questões políticas e econômicas, que infelizmente não temos o que fazer a respeito delas.

      Os benefícios vitalícios do seu plano são reajustados uma vez por ano, no mês de julho, e o reajuste varia de acordo com o INPC. É bom sempre acompanhar nessa época como os valores vão evoluir…

      Um abraço e ficamos muito honrados de o senhor prestigiar o nosso blog.

      0
  5. Possuía plano BB Previdência Embraer Prev, que era do tipo fechado. Me desliguei da empresa em 2009. Na oportunidade optei por fazer portabilidade para outro fundo de previdência do tipo aberto, que eu possuía no Banco Itaú. No termo de portabilidade indiquei o nome, o CNPJ e o Processo Susep correspondentes.
    Agora, ao tentar resgatar os valores, o Banco Itaú se nega a atender o pedido, e informa que recursos portados de planos fechados não podem ser mais resgatados. Só é oferecida a opção de contratação de renda mensal, com período mínimo de 15 anos.
    Para minha surpresa, descobri que os valores foram portados para um plano no Banco Itaú que possui CNPJ e Processo Susep diferentes dos que foram acordados no termo de portabilidade assinado por mim, pelo BB Previdência e pelo Banco Itaú.
    Gostaria de orientação sobre como proceder para efetuar o resgate.

    0
    1. Bom dia Marco. Sinto muito, não há como resgatar esses valores, pois o que é portado de entidade fechada para entidade aberta fica “carimbado” no plano, e só pode ser recebido na forma de benefício de aposentadoria.

      Essa é uma regra contida na legislação e não há o que fazer. 🙁

      Um abraço, volte sempre.

      0
  6. Boa noite!
    Fui desligada da empresa que trabalhei e durante 25 anos ela contribuiu para os funcionários um plano de previdência da Brasil Prev . Na ocasião foram feitas projeções na empresa e optei por receber os depósitos somente do empregador, pois caso contrário minha contribuição mensal seria alta . Ao ser desligada da empresa fui informada que somente poderia permanecer com o plano contribuindo mensalmente com 2.613,00 , caso contrário perdia tudo que foi depositado pela empresa no período de 25 anos . Como uma empresa contribui 25 anos num plano complementar de previdência privada e qdo o funcionário mais precisa não tem outra opção para dar continuidade . Nem ao menos continuar com condições razoáveis ou portabilidade . Como pode ? E o valor arrecadado retorna para a empresa ?

    0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *