fbpx
Por que devo contribuir para o fundo de pensão da minha empresa?

Por que devo contribuir para o fundo de pensão da minha empresa?

Benefícios tributários, dignidade financeira, possibilidade de duplicar seu investimento. Saiba por que investir na previdência complementar fechada

Há anos o cenário do mercado de previdência complementar fechada é de crescimento. Com o engrandecimento do sistema e a criação de novos produtos que fortaleceram a previdência complementar fechada, e que estão tendo ampla aceitação, está havendo um enorme fomento dos fundos de pensão. Para focar em dois de vários exemplos, temos o crescimento exponencial dos fundos instituídos, além do lançamento de novos planos por diversas empresas do setor, formados pelos chamados “Planos Família”, que são os planos extensíveis aos familiares de participantes.

As entidades fechadas de previdência complementar não têm fins lucrativos. Além disso, na maioria dos planos Patrocinados, a patrocinadora contribui com o mesmo valor escolhido pelo participante, o que significa o dobro do seu investimento, apenas em fazer a opção por aderir ao plano. Eventualmente, alguns valores podem ser pagos pelos participantes a título de seguro, destinados a proteger seus beneficiários. Esses valores não geram ganhos para as entidades e não configuram “venda casada”, pois essa é uma opção facultativa.

O participante conta com toda transparência em relação a suas eventuais dúvidas. A Previc disponibiliza um ombudsman* aos interessados e as entidades têm departamentos de atendimento (muitas delas, também, ouvidoria) que prestam os esclarecimentos solicitados. A comunicação e transparência das informações são reguladas por norma específica e, além de manter seus participantes sempre informados por meio de vários canais de comunicação, as entidades fechadas de previdência complementar são obrigadas a publicar o Relatório Anual de Informações (RAI). A tudo isso ainda se agrega a representação dos participantes nos órgãos de governança das entidades, o que permite muito além da informação, a participação efetiva na gestão.

Com todo respeito à concorrência saudável e o papel da previdência aberta, os fundos de pensão têm finalidade previdenciária e não financeira, só por isso já representam uma grande vantagem com relação aos planos abertos. Mas qualquer que seja a opção do participante (plano fechado ou aberto) ele poderá contar com o benefício tributário na declaração anual do IR, já que na modalidade de declaração completa, o participante pode inserir os valores investidos em PGBL – fechado ou aberto – para diferimento fiscal, ou seja, ele deixa de pagar à receita até 12% de sua renda bruta anual do que for investido na previdência privada.

Quando alguém decide abrir mão de gastar hoje e investe para o seu futuro, é possível entender que quando estiver mais velho poderá ter alguma previsibilidade financeira, o que é um dos caminhos para o encontro de sua dignidade financeira, ainda que não possa mais trabalhar para produzir renda.

Faça a adesão ao plano de previdência da sua empresa e não deixe o seu futuro para depois!

Fonte: Abrapp – Associação Brasileira de Entidades Fechadas de Previdência Complementar, com alterações.

*Cargo profissional contratado por um órgão, instituição ou empresa com a função de receber críticas, sugestões e reclamações de usuários e consumidores, com o dever de agir de forma imparcial para mediar conflitos entre as partes envolvidas.

Compartilhe
16+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *