fbpx
Previdência Complementar: Aporte Adicional cresce 36% em 2018

Previdência Complementar: Aporte Adicional cresce 36% em 2018

Mesmo em um ano de crise, com cenários instáveis, o participante conseguiu segurar as pontas e ainda investir no seu plano de previdência.

A Campanha de Benefício Fiscal 2018 teve um aumento significativo em relação ao ano anterior. Foram mais de 4,3 milhões em arrecadação. Segundo a Gerência de Seguridade, o ponto alto das contribuições foi o mês de dezembro. Com um montante superior a um milhão de reais, coincidindo com o período em que a Campanha de Benefício Fiscal foi lançada, focada no propósito de incentivar os participantes dos planos de Previdência a alcançarem a dedução fiscal oferecida pela Receita Federal (que permite o desconto de até 12% de redução da renda tributável).

Um resultado muito comemorado pela Entidade, uma vez que esses dados mostram que o participante está consciente de que para ter uma boa aposentadoria no futuro é preciso seguir à risca o planejamento previdenciário. Poupar no presente para usufruir de uma vida mais tranquila e repleta de realizações mais à frente.

Este ano, a Campanha foi elaborada com base em um plano de comunicação especial. Além da comunicação via e-mail, contamos com conteúdo específico para as Redes Sociais (Facebook, Instagram e Blog).

Durante a campanha, foi publicado um vídeo onde nosso Gerente de Atuária, Marcos Robério, explicava o conceito por trás do Benefício Fiscal. O material foi vinculado no feed da nossa Fan Page – alcançando mais de 11 mil pessoas. Ao total, foram mais de 33 mil reproduções nos stories e feeds do Instagram e Facebook. Além disso, o Simulador de Benefício Fiscal recebeu uma roupagem nova, tornando o design mais bonito e suas funções mais intuitivas.

Parabenizamos os participantes pelos aportes feitos e desejamos a todos que cheguem à Aposentadoria cheios de saúde e com um ótimo saldo de reserva em conta!

Compartilhe
11+

4 Comentários sobre “Previdência Complementar: Aporte Adicional cresce 36% em 2018

    1. Oi Augusto Cezar!

      Para responder ao seu questionamento, primeiramente é importante esclarecer que os tipos de previdência citados são produtos diferentes, portanto respeitam à algumas legislações, tributações e taxas diferentes, sendo geridos em modelos distintos.

      Nesse sentido, esclarecemos que no seu Plano Tecnoprev, as taxas de administração e carregamento são mais baixas que as praticadas no mercado de Previdência aberta, pois são apenas para custear a administração do plano. A BB Previdência, por se tratar de uma Entidade Fechada de Previdência Complementar, não tem a finalidade de gerar lucro para a administração. Já as previdências abertas (PGBL e VGBL) são negociadas e administradas por entidades com fins lucrativos (que visam lucro), por isso, normalmente as taxas cobradas são maiores (e compreendem a taxa de administração, carregamento, performance e taxa de saída).

      Te mandei um e-mail, olhe lá, e se precisar de mais alguma coisa, é só chamar! Um abraço.

      0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *