fbpx
Síndrome de Burnout: conheça a doença do esgotamento profissional

Síndrome de Burnout: conheça a doença do esgotamento profissional

A Síndrome de Burnout é um estado de exaustão física, emocional e mental que decorre de situações de trabalho extremamente estressantes. Geralmente estão associadas a cargos ou funções que demandam muita competitividade e responsabilidade, independentemente de hierarquia

Sintomas

  • Exaustão
  • Enxaqueca
  • Alterações no apetite
  • Insônia
  • Dificuldades de concentração
  • Sentimentos de fracasso, insegurança e desesperança
  • Negatividade constante
  • Frustração com os resultados
  • Alterações repentinas de humor
  • Isolamento
  • Pressão alta
  • Dores musculares
  • Distúrbios gastrointestinais
  • Alterações cardíacas

Diagnóstico

O diagnóstico deve ser realizado por um especialista (psiquiatra ou psicólogo), analisando o paciente e seu histórico. Porém, a doença pode não ser diagnosticada pela falta de procura por ajuda médica, já que muitas pessoas acabam negligenciando a situação sem saber que algo mais sério pode estar acontecendo.

Peças fundamentais numa situação como essa são os amigos mais próximos e a família, que geralmente são os primeiros a notar uma mudança de comportamento do paciente em crise.

Tratamento

O tratamento é basicamente através de terapia e medicamentos (antidepressivos e/ou ansiolíticos), dependendo de cada caso, e pode demorar de 1 a 3 meses até começar a surtir efeito.

A atividade física e exercícios de relaxamento e meditação devem ser incluídos na rotina. Outras formas de tratamento envolvem mudanças nas condições de trabalho e, principalmente, nos hábitos de vida.

Prevenção

A melhor forma de prevenir a Síndrome de Burnout é desenvolvendo estratégicas que diminuam o estresse e a pressão no trabalho.  Veja algumas dicas para evitar a doença:

  • Participe de atividades que te tragam prazer
  • Evite se contaminar por pessoas “negativas”, que reclamam do trabalho e dos outros o tempo todo
  • Defina pequenas metas, tanto profissionais quanto pessoais
  • Desabafe com alguém de confiança, não fique guardando tudo o que sente
  • Nunca consuma drogas para fugir do problema
  • Não tome remédios sem prescrição médica

Caso tenha se identificado com os sintomas da doença, procure ajuda médica. Mas saiba que pode ser preciso mudar tudo para se libertar da sua doença, então comece a se programar hoje.

Uma aposentadoria com recursos suficientes por exemplo pode recuperar uma vida laboral de escravidão emocional. Planeje-se e seja feliz.

Quer uma ajuda para planejar sua aposentadoria? Leia ESTOU EM CONTAGEM REGRESSIVA PARA A APOSENTADORIA!

Compartilhe
5+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *